DESTACADO

A viagem de Rowena Bird rumo às embalagens livres de plástico

Amante de maquilhagem e co-fundadora da Lush, Rowena Bird quer pôr um basta no excesso de plásticos que saturam a indústria cosmética. Esta é a história de como encontrou uma paixão que une a maquilhagem e a proteção do planeta: uma gama que tem benefícios para além da selfie.

 

Elevámos a fasquia na apanha do lixo. “Um, dois, três, quatro, deixa” seriam as palavras certas para recordar a batalha que tive com três amigos, ao tentarmos transportar um barco a remos abandonado do mar para a costa. Apenas uns dias antes, tinha eu decidido, por pura determinação, puxar o barco sozinha. Mais tarde, descobri que alguém o tinha devolvido ao mar, onde, assim, se resumia o seu lugar como pedaço de lixo.

Quando o meu sonho de infância de viver na praia se tornou realidade há alguns anos atrás, eu idealizava longas caminhadas ao pôr-do-Sol, piqueniques à beira-mar e, claro, uma vista deslumbrante. A realidade seria bem diferente. Muitas vezes, deparava-me com restos de churrasco, baldes e pás abandonados, e pontas de cigarros espalhadas na areia dos meus passeios matinais.

A negligência das pessoas enfurece-me. Recordo-me de ser pequena e deixar cair um papel de rebuçado. A minha mãe repreendeu-me de tal forma que nunca mais o tornei a fazer. Como adulta, faço a minha parte onde posso – não aceitando sacos de plástico, comprando vegetais não-embalados, apenas bebendo café quando tenho o meu copo reutilizável.

Contudo, nem toda a gente tem o mesmo entusiasmo. O lixo que vejo na praia diariamente é um exemplo perfeito disto. Mas recentemente, percebi que simplesmente passar ao lado do lixo que alguém fez é igualmente mau – e que havia algo mais que eu podia fazer. A atriz Lily Tomlin disse estas famosas palavras: “Sempre me questionei porque não haveria alguém a fazer algo em relação a isso. Depois apercebi-me de que eu também era alguém.”

Comecei a andar com um saco no bolso e a apanhar lixo sempre que ia à praia. Agora vou armada com um stick apanha-lixo – um dos meus presentes de anos preferidos de todo o sempre.

“Vou apanhar uma tonelada de lixo no meu 60.º aniversário,” disse ao meu irmão, com um sorriso triunfante. Ele sabia, ao contrário de mim ainda, o quanto é uma tonelada.

“Porque não incluis as pessoas da internet?” sugeriu ele. 

Falei com algumas pessoas do Green Hub (o nosso centro de reciclagem de ciclo fechado) e realmente deram o seu apoio. De facto, ficaram todos tão entusiasmados que decidimos não parar na primeira tonelada, mas sim recolher 60 toneladas para o meu 60.º aniversário. 

Partilhei o desafio e o hashtag com os seguidores do meu Instagram e estou a encorajá-los a pesar tudo o que recolhem para criarmos um recorde. Ao colecionar pequenos brinquedos e bugigangas para o meu baú do tesouro, encontro pequenos momentos de alegria naquilo que poderia ser um assunto bastante pesado (metaforicamente falando desta vez!). Mas a maior vitória que alcançámos com isto, até agora, foi quando cinco carros foram retirados do mar na Croácia. Mais cinco toneladas! É incrível pensar que este desafio pudesse motivar tanto as pessoas a continuar a apanhar lixo. Quiçá até possam iniciar os seus próprios desafios. 

A minha demanda pela maquilhagem livre de embalagens de plástico nasceu quando percebi que queria fazer a diferença numa escala maior. Algo que, esperançosamente, soltasse uma faísca de mudança nas indústrias e nas mentalidades individuais. Sempre adorei maquilhagem – não sei porquê, apenas amo. Mesmo em criança, fascinavam-me as idas às lojas Woolworths para vasculhar as prateleiras à procura de sombras de olhos com cores garridas.

Sentindo-me farta que a indústria da maquilhagem estivesse (e esteja) saturada com plásticos, comecei a pensar sobre o que a Lush poderia fazer diferente. Quis explorar maneiras de desafiar esse mercado, ao mesmo tempo que continuávamos a inovar na maquilhagem, apostando na criatividade.

Sem dúvida que a nossa maquilhagem mudou ao longo dos anos. Na altura da Cosmetics to Go (a empresa anterior à Lush), eu queria criar embalagens que as pessoas guardassem. Sempre foi a minha “cena”. A gama da empresa irmã da Lush, B Never Too Busy To Be Beautiful, foi inspirada nos dias em que brincava no toucador da minha tia. Havia uma panóplia de embalagens. Nessa época pensávamos no tratamento ético das pessoas, mas pode-se dizer que não muito no ambiente.

Mas gosto de pensar que os nossos clientes da B ainda têm as belas caixinhas das sombras e pincéis. Queria que fossem itens que as pessoas desejassem guardar.

Avançamos rápido até hoje e temos uma gama de maquilhagem despida. Cada parte da embalagem é pensada cuidadosamente – É reutilizável? É reciclável? Precisamos mesmo de embalagem? Cada embalagem é única e feita à medida, por isso espero que as pessoas não as queiram deitar fora.  

As embalagens refill para batom são produzidas por uma empresa francesa que mantém uma estética vintage, transportando-nos para os anos 50. A tecnologia evoluiu tanto deste então, que tivemos mesmo de os convencer a aceitar o projeto. Depois temos as caixas das sombras feitas a partir de taguá do Equador. O tempo e a dedicação que estão por detrás de ambas as peças, bem como as histórias, são incríveis. Acredito plenamente que estas embalagens reutilizáveis possam ser intemporais.

Não digo que todo o plástico é mau. Quando é usado num stent para o coração, salva vidas. Mas nunca irei compreender porque é que está a ser usado tão excessivamente, quando nem sequer é necessário. Os governos, as empresas e os indivíduos têm de abrir os olhos para o facto de que passámos o limite.

Tanya Steele, chefe-executiva da WWF, disse algo que retive: “Somos a primeira geração a saber que estamos a destruir o planeta e a última que pode fazer algo em relação a isso.”

Fazer mudanças é da responsabilidade de todos. Se queremos ver uma descida no impacto da poluição do plástico, temos que reduzir o nosso consumo deste, e espero que os nossos clientes apanhem o nosso barco. Ajuda-nos a provocar uma revolução nua! 

Se quiseres começar pela tua bolsa de maquilhagem, explora a nossa gama de maquilhagem livre de plástico aqui.

#Lushmakeup

Rowena Bird

#plasticgrab

 

Comentários (0)
0 Comentários