DESTACADO

Tudo o que querias saber sobre parabenos

“Os conservantes são adicionados aos produtos por dois motivos: o primeiro, prevenir a deterioração microbiana e, por conseguinte, aumentar a validade de um produto; o segundo, proteger o consumidor de uma possível infeção.” International Journal of Cosmetic Science (Vol 31. Nº 3. Junho 2009)

 

O que são parabenos?

s parabenos são uma família de conservantes químicos que são utilizados para prevenir o crescimento de bactérias nocivas e bolor em bens perecíveis. Os parabenos mais utilizados na cosmética são o metilparabeno, propilparabeno, o butilparabeno e o etilparabeno.

Como funcionam os parabenos?

Diferentes parabenos têm diferentes maneiras de impedir os micróbios de deteriorar um produto. “Pensa nas bactérias como pequenos discos gelatinosos”, explica o cientista e inventor de produto, Daniel Campbell. “Conservantes como o metilparabeno fazem buracos nas paredes ou membranas das bactérias, um pouco como o ralo da banheira. Isto significa que as bactérias não conseguem reproduzir-se. Outros, como o propilparabeno, previnem que as paredes das células se formem corretamente, impedindo as bactérias de se fecharem completamente. Isto leva a que seja impossível que se forme uma segunda geração de micróbios.”

Podemos aumentar a eficácia de cada sintético ao juntarmos dois conservantes que trabalhem de maneiras distintas. Como uma dupla de ténis, um conservante pode defender a rede enquanto o outro cobre a parte de trás do campo, trabalhando em equipa contra os micróbios.

O que diz a lei sobre os parabenos?

A quantidade máxima de metilparabeno e propilparabeno que podem ser utilizados pelas empresas de cosmética é estabelecida em relação à quantidade máxima de um produto. A regulação europeia estabelece que uma fórmula pode conter 0,4% de metilparabeno e 0,19% de propilparabeno. A regulação europeia limita a concentração máxima de cada conservante numa fórmula, mas não limita o número de conservantes que podem ser utilizados em cada produto.   

Poderás consultas o comunicado de imprensa da União Europeia, aqui.

Os parabenos são seguros?

Os parabenos são utilizados de forma segura desde os anos 30 e têm sido sujeitos a numerosos e compreensivos testes de segurança. No entanto, desde 2004, que a sua utilização tem sido questionada, quando um estudo da Universidade de Reading, Reino Unido, relacionou parabenos com cancro. Desde então que as conclusões deste estudo têm sido investigadas e altamente criticadas por especialistas.  

A Lush usa parabenos?

A Lush prefere utilizar conversantes naturais e estamos a trabalhar para eliminar todos os conservantes sintéticos dos nossos produtos. No entretanto, utilizamos um máximo de dois conservantes sintéticos por produto: geralmente, ou uma combinação de dois parabenos (metilparabeno e propilparabeno) ou uma combinação de um composto químico chamado Fenoxietanol/2-fenoxietanol com álcool benzílico.

Utilizamos metade dos parabenos autorizados pela União Europeia para limitar a disrupção da microflora protetora de cada um. “Poderíamos utilizar o dobro [de parabenos] para que os nossos produtos durassem muito mais”, explica Daniel, “mas porque haveríamos de querer interferir com a microflora protetora da pele? Para além disso, acreditamos que os produtos devem ser utilizados frescos e que é melhor o cliente receber o aconselhamento certo e utilizar o produto fresco, quando os ingredientes são mais eficazes, do que ter um produto que não usa e que dura para sempre na prateleira da casa de banho.”

 

A Lush fabrica produtos sem parabenos?

Sim. Em todas as categorias, encontrarás produtos auto-conservados, mo que significa que são conservados utilizando apenas ingredientes naturais e formulas engenhosas. Espreita os barras de champô, barras de massagem, bombas de banho, espumas de banho e muito mais. Cada vez mais produtos líquidos ganham fórmulas auto-conservadas. Atualmente, 60% de todos os nossos produtos é conservada de forma natural.

 

Comentários (0)
0 Comentários