DESTACADO

Testes humanos no extremo

Testar em humanos verdadeiros, em vez de em animais, diz-nos muito mais...

A nossa gama de protetores solares foi enviada (junto com o inventor Daniel Campbell), para ser testado em laboratório pela cientista vegetariana Dra. Shyla Cantor. Isto porque nós nos rescusamos a testar os nossos produtos - ou usar ingredientes testados - em animais, nunca. Temos a sorte de ter estes recursos mas, no tempo da Cosmetics To Go, a empresa que veio antes da Lush, a história era bem diferente.

Uma gama de produtos de cuidados de pele e protetores solares chamada African Companion deitou as sementes do que seria, mais tarde, a Cosmetics to Go. Rowena Bird e a sua equipa de inventores passaram meses a desenvolver secretamente esta gama de produtos e, quando os mostraram a Mark Constantine, ele ficou convencido de imediato: "Tentaram-me com uma pacote-surpresa e eu fiquei logo interessado."

Rowena Bird on Kilimanjaro
Cosmetics to Go sun care

Embrulhados em serapilheira com todo o cuidado, três dos oito produtos tinham FPS (Factor de Proteção Solar), e que melhor local para os testar que debaixo do quente sol africano? Jeff Osment, produtor de vídeo da Lush há muitos anos, teve uma ideia para estes produtos que iria colocar a equipa no limite dos testes humanos: "Vi uma fotografia de um elefante africano com o Monte Kilimanjaro de fundo e os seus picos cobertos de neve. Pensei que poderíamos viajar até às quentes planícies de África e daí até ao topo do Kilimanjaro, de forma a testar os produtos..."

Foi uma viagem que se comprovou mais dura do que o previsto. Rowena, Jeff e a equipa de filmagem, liderada pela jornalista de beleza Susannah Kenton, começou debaixo do calor africano, subindo mais e mais alto até condições climatéricas extremas e altitudes que nunca haviam experienciado. Infelizmente, os únicos membros da equipa que chegaram ao topo foram o cameraman e o fotógrafo, que foram à frente para captar o nascer do sol! Susannah teve de ser transportada montanha abaixo após desenvolver hipotermia aguda; Jeff colapsou a menos de 300 metros do cume devido a mal da montanha, enquanto que tonturas e falta de ar fizeram com que Rowena voltasse para trás antes de chegar ao pico. Foi bem mais esgotante do que alguém havia pensado, e levou o conceito de testes de cosmética a um nível extremo sem rival... Felizmente, a gama African Companion fez jus ao seu nome e ninguém do grupo sofreu de queimaduras solares ou falta de pele limpa durante a sua jornada!

Below Zero foi a segunda gama da Cosmetics to Go de produtos para clima adverso: protetor de pele Alacalufa, protetor solar Blockski, loção Cold Comfort e bálsamo labial Frostbite - todos feitos para temperaturas negativas. A inventora Helen Ambrosen quis criar produtos adequados a exploração do Ártico, que ajudariam a manter a pele protegida e hidratada, enquanto também protegia do sol. A luz solar na neve pode ser intensificada pela mesma ao ser reflectida, por isso é tão vital proteger a pele contra os raios UV no Pólo Norte quanto na praia.

A equipa de African Companion levou produtos da gama Below Zero até ao Monte Kilimanjaro para quando chegassem aos picos cobertos de neve. Infelizmente, não chegaram ao cume mas, por outro lado, haveria logo uma nova oportunidade no horizonte.

 

Adversidade, mais uma vez

Meses mais tarde, outra oportunidade surgiu para os inventores testarem os seus produtos até ao limite. Helen tinha estado em contato com um investigador da Royal Air Force, que estava a estudar os efeitos da exposição ao frio extremo e ventos fortes na pele. Juntou-se ao famoso explorador Ranulph Fiennes, para uma expedição ao Pólo Norte.

Excerto do nosso livro Danger! Cosmetics To Go:

"A sua equipa levou consigo os protótipos dos produtos nesta expedição épica e testaram-nos no local. Depois de algum debaixo de forte queda de neve que os impediu de seguir em frente levando todo o material necessário, viram-se forçados a voltar para trás antes do destino final. Apenas de não terem chegado ao pico do mundo, usaram a gama Below Zero em condições duríssimas e passaram à Cosmetics to Go o seu feedback e sugestões de melhoria para a performance da gama."

A certo ponto, Fiennes disse que na falta de mantimentos, quase se sentiu tentado a comer um dos produtos! Felizmente, não precisou de recorrer a medidas tão drásticas. O feedback da equipa foi fantástico e provou que os produtos que a Helen havia desenvolvido estavam à altura da tarefa. Mais uma vez, os testes em humanos mostraram o seu valor, e as páginas do catálogo da Cosmetics to Go foram adornadas pelas fantásticas fotografias de Ranulph e do Mike a andar pela neve, com produtos Below Zero convenientemente atados aos seus skis.

Vinte anos mais tarde, continuamos a pesquisar e desenvolver novos produtos de proteção solar. Queremos criar fórmular eficazes, usando ingredientes de qualidade e ainda explorar e financiar inovações em testes livres de crueldade. Ainda usamos humanos voluntários, algo que começámos há muito, nas nossas pequenas salas no número 29 da Highstreet, em Poole, na nossa primeira loja e ainda antes de existir a Cosmetics To Go. A ambição e missão que outrora levou os nossos produtos até às montanhas mais altas e aos frios mais extremos ainda está presente e bem viva na nossa fabulosa gama de protetores solares.

"Pensei que poderíamos viajar até às quentes planícies Africanas e até ao topo do Kilimanjaro para testar os nossos cosméticos..."

Comentários (0)
0 Comentários
Conteúdo relacionado (0)

Produtos relacionados

0 artigos